Segundo as normas universais sobre o ano litúrgico

e o Calendário, nn. 59-61

A precedência entre os dias litúrgicos, no que se refere à sua celebração, rege-se unicamente pela tabela seguinte:

I

1. Tríduo pascal da Paixão e Ressurreição do Senhor.

2. Natal do Senhor, Epifania, Ascensão e Pentecostes.

Domingos do Advento, da Quaresma e da Páscoa.

Quarta-feira de Cinzas.

Férias da Semana Santa, da segunda à quinta-feira inclusive.

Dias da oitava da Páscoa.

3. Solenidades do Senhor, da Bem-aventurada Virgem

Maria e dos Santos inscritos no Calendário geral.

Comemoração de todos os fiéis defuntos.

4. Solenidades próprias, a saber:

a) Solenidade do Padroeiro principal do lugar, da cidade e da nação.

b) Solenidade da Dedicação e do aniversário da Dedi­cação da igreja própria.

c) Solenidade do Título da igreja própria.

d) Solenidade ou do Titular ou do Fundador, ou do Pa­droeiro principal da Ordem ou Congregação.

II

5. Festas do Senhor inscritas no Calendário geral.

6. Domingos do Tempo do Natal e domingos do Tempo Comum.

7. Festas de Nossa Senhora e dos Santos, inscritas no Calendário geral.

8. Festas próprias a saber:

a) Festa do Padroeiro principal da diocese.

b) Festa do aniversário da Dedicação da Igreja Catedral.

c) Festa do Padroeiro principal da região ou da província, da nação ou de um território mais vasto.

d) Festas do Titular, do Fundador, do Padroeiro principal da Ordem ou Congregação e da província religiosa, salvo o que se prescreve no n.° 4.

e) Outras festas próprias de alguma igreja.

f) Outras festas inscritas no Calendário de cada Diocese ou Ordem ou Congregação.

9. Férias do Advento do dia 17 ao dia 24 de Dezembro inclusive.

Dias da oitava do Natal.

Férias da Quaresma.

III

10. Memórias obrigatórias inscritas no Calendário geral.

11. Memórias obrigatórias próprias, a saber:

a) Memórias do Padroeiro secundário do lugar, da Dio­cese, da região ou da província, da nação ou dum território mais vasto, da Ordem ou Congregação e da Província religiosa.

b) Outras memórias obrigatórias próprias de alguma igreja.

c) Outras memórias obrigatórias inscritas no Calendário de cada Diocese ou Ordem ou Congregação.

12. Memórias facultativas que, todavia, também se podem celebrar nos dias referidos no n.° 9, segundo o modo peculiar descrito nas Instruções sobre a Missa e sobre o Ofício.

Do mesmo modo podem celebrar-se como memórias facultativas as memórias obrigatórias que, acidentalmente, ocorrem nas férias da Quaresma.

13. Férias do Advento até ao dia 16 de Dezembro inclusive.

Férias do Tempo do Natal, do dia 2 de Janeiro até ao sábado depois da Epifania.

Férias do Tempo Pascal, da segunda-feira depois da oitava da Páscoa até ao sábado antes do Pentecostes inclusive.

Férias do Tempo Comum.

Da ocorrência e da concorrência das celebrações

Se ocorrerem várias celebrações num mesmo dia, faz-se o Ofício daquela que na tabela dos dias litúrgicos vier em primeiro lugar. Contudo, se uma solenidade for impedida por um dia litúrgico que goze de precedência, transfira-se para o dia mais próximo que esteja livre das celebrações enumeradas nos nn. 1 a 8 da tabela referida, tendo em conta o que se estabelece no n. 5 das Normas sobre o ano litúrgico. As outras celebrações impedidas omitem-se nesse ano.

Se, porém, num mesmo dia, concorrerem as Vésperas do Ofício corrente com as Vésperas I do dia seguinte, prevalecem as Vésperas da celebração que, na tabela dos dias litúrgicos, tem lugar proeminente. Em caso de igualdade, celebram-se as Vésperas do dia corrente.